"Inapelavelmente, há que se valorizar a palavra, na sua mais elementar forma, como na essência da perfeição do seu significado. Revigorá-la é um imperativo. Com o júbilo da coragem e do amor.
A palavra emerge. Viva. Desentranhada dos pensares de quem faz poesia. (Cavalcanti Barros)

"A poesia é a música da alma e, sobretudo, de almas grandes e sentimentais". (Voltaire)

"A poesia está mais próxima da verdade vital do que a história". (Platão)

sábado, 24 de outubro de 2009

Um comentário:

Derinha Rocha disse...

Foi tudo simplesmente emocionante e maravilhoso. Só felicidade mesmo!

Tomara que a cada ano que o Movimento da Palavra fizer aniversário, tenha um novo livro para ser lançado.

Parabéns, amigos/poetas, o brilho de vocês jamais apagará. Estão todos imortalizados naquela obra tão perfeita que é a Antologia Movimento da palavra.

Beijo bem grande.