"Inapelavelmente, há que se valorizar a palavra, na sua mais elementar forma, como na essência da perfeição do seu significado. Revigorá-la é um imperativo. Com o júbilo da coragem e do amor.
A palavra emerge. Viva. Desentranhada dos pensares de quem faz poesia. (Cavalcanti Barros)

"A poesia é a música da alma e, sobretudo, de almas grandes e sentimentais". (Voltaire)

"A poesia está mais próxima da verdade vital do que a história". (Platão)

sábado, 8 de agosto de 2009

Por quê?

Benson Esculture Garden

Por que uma pequena centelha me ilumina
Se vive tão apagado meu coração?

Por que, de repente, uma esperança
Se nem mais acredito que ainda posso ser amada?

Por que esta vontade doida de ficar junto
Se nem mesmo a lembrança de um rosto eu posso ter?

Por que uma voz ao telefone
Se assemelha tanto à que sempre se espera?

Por que tantos porquês
Se as respostas a vida sempre guarda?

Copyright © 2009 by Lou Correia

All rights reserved


Um comentário:

CARLOS DYDHA LYRA disse...

ta lindo!!!
abraço,
dydha lyra